Encontros de Maria na energia da Gratidão

16/11/2017 by in category Atividades, Programação with 0 and 0
Home > Atividades > Atividades > Encontros de Maria na energia da Gratidão

Quinta-feira, 30 de novembro, das 19h30 às 21h30

 

Na energia da gratidão e Ação de Graças. Clique aqui e saiba mais sobre o dia de Ação de Graças, ritual e oração.

Da fonte inesgotável do Amor Divino brotou Maria, Nossa Senhora!

Antes de mais nada, Encontros de Maria são encontros com o feminino, que vem a ser sagrado, nos conectando a um propósito maior. Ouvimos dizer, cada vez mais, que é tempo do retorno do Sagrado Feminino. O que isto significa? É o retorno de nosso poder intuitivo, de acreditar no poder da intuição, de ouvir a intuição. Retorno do ato de cuidar, da gentileza, receptividade, amor em ação. Características do feminino.

Vamos orar nas bençãos da ascensão de Maria

Encontrar o feminino é resgatar nosso poder intuitivo, tanto nos homens quanto nas mulheres. É relembrar que a mente não é soberana em tudo o que somos ou fazemos, embora muitas vezes esta seja a conclusão mais lógica. Mas trilhar o “caminho do coração”, o caminho que nos aproxima de nosso propósito de alma e vida, requer nossa atenção, dedicação e olhar mais atento. A busca do feminino inclui o respeito à Mãe Natureza e aos elementais. É recobrar o sentido de pedir licença, de reconhecer o que recebemos dos elementos e como convivemos com eles. Aprender a purificar a terra de nossas ações, as águas de nossas emoções, enfim, é buscar uma maneira outra de estar no mundo. De uma forma mais gentil, respeitosa, inclusiva e amorosa. Isso tudo e muito mais, que virá a ser dito, é o que podemos chamar de natureza feminina, que tem faltado ao mundo.

Oração e meditação são alguns meios para retornar ao sagrado e fazer a conexão com o divino em cada um de nós. Nos Encontros de Maria, procuramos o Sagrado na ligação com a Mãe Divina, com aquela a quem aprendemos a chamar carinhosamente de Mãe Maria. 

Mãe Maria é a nossa ponte, por ser a essência do sagrado feminino mais próxima do nosso conhecimento e compreensão. Ela nos mostra o caminho do coração em sua essência, que é puro amor incondicional, misericórdia e cura.

Experimentamos a aproximação à medida que nos despimos de todas as formas preconcebidas e nos deixamos envolver no campo sutil de suas manifestações, que a cada encontro aprendemos a descobrir e vivenciar.

Mãe Maria, Nossa Senhora, Mãe Divina, a de muitos rostos e um só, nos convida a abrirmos os portais de nossa percepção e mergulhar em sua essência que é puro amor incondicional e paz!

Vamos praticar a paz ancorados no amor de Mãe Maria!  A oração é o poder da palavra dita com o coração. No exercício mântrico da oração, a mente se concentra e se aquieta no ritmo das palavras. O chacra laríngeo se purifica de nossas emissões desqualificadas.

A meditação possibilita o encontro com o silêncio da mente e a profunda conexão. É preciso trazer mais ânimo ao mundo!
Este é o nosso verdadeiro encontro!

COM MARIA AUXILIADORA GOMES FREITAS

Religue-se através da meditação em grupo! Este é o momento de reencontrar o sagrado feminino em cada um de nós.Maria Auxiliadora Gomes Freitas

Através da egrégora formada na meditação em grupo, cada indivíduo é fortalecido em suas práticas posteriores.

Tragam suas imagens e cristais para energizar!

Por que Maria?

A começar pelo meu nome, que nada por acaso é Maria. Maria com outro de pia, Auxiliadora! Mas esta é uma longa história, a ser contada em outro momento. Desde cedo, nesta vida, o nome simples teve que ser reconquistado.

As visitas ao Santuário de Aparecida, sempre me impressionavam. Aquela qualidade da energia, que só há alguns anos pôde ser nomeada, já era sentida e inexplicável. Sempre me senti transportada e embalada em uma atmosfera plácida e forte. De onde vem esta sensação? Eu me perguntava. Este sentimento de estar só com Ela, embora o burburinho de pessoas, muitas pessoas, seus fiéis, me rodeassem? Minha atenção era tragada por Ela. Algo mágico e instantâneo! É como se Ela me chamasse em um canto e dissesse: “Vem aqui, filha, quero lhe dizer uma coisa.” Embora eu não conseguisse traduzir muito bem, Ela me dizia, falava, ao meu coração! Maria, doce Maria!

Depois, com o passar dos anos,  vieram as visitas a outros vários de seus templos e santuários espalhados pelo planeta. Estive em locais de suas aparições em Fátima, na Leiria (Portugal). Na França, santuário de N.S. De Lourdes, a primeira experiência com as águas sagradas de Maria! Depois em outros locais, ainda na França, N.S. da Medalha Milagrosa, na Rue du Bac, extraordinário lugar sagrado, antigo mosteiro que hoje abriga a encantadora igreja da N.S. dos Milagres, como também é chamada; lugar pelo qual se passa quase despercebido por conta da estreita e discreta entrada, em meio às ruas movimentadas de Paris.

Procuro nos Encontros compartilhar um pouco de minhas experiências nestes templos, não raro incomuns, revelações, insights, confirmações, milagres. Milagres, sim! “grandes” e “pequenos”. Pois Maria, sempre se mostrou, de alguma forma, presente!

Ainda na França, a descoberta de N.S. De Chartres. A antiga basílica que abriga o famoso Labirinto, visitado por tantos peregrinos do mundo! Caminho sagrado, muito a dizer. Temos hoje, não por coincidência, uma réplica do labirinto na Ponte do Arco-íris, para ser trilhada por todos os buscadores. Em 2009, quando fizemos o Caminho de Madalena, me foi possível conhecer outros pequenos lugarejos, que guardam histórias de aparições misteriosas de imagens de Maria. N.S. De Marseille é um deles. Ali pude sentir a profundidade e pureza da N.S. Da Visão em um lugar encantador!

A força de N.S. De Roque Amadour, a Madona Negra do templo das rochas! Ali no alto, a mágica basílica esculpida nas rochas, lugar de impressionante beleza! Soberania da fé e seus mistérios! Da França à Espanha, com N.S. De Montserrat, também no mais alto em meio às rochas escarpadas poderosas. Ali nos retiramos um pouco do mundo e observamos o poder do silêncio. Em minha última visita a este mágico lugar, tantas coincidências, e mais uma vez uma certeza: Maria me chama, e ouço o chamado! Ela me coloca em seus braços. Assim permaneço. “Sozinha com Ela no meio da multidão de fiéis”. Silêncio no alto dos penhascos.

Compartilho vivências destas experiências quando se faz necessário.

Trazer a energia do lugar, e compartilhar os momentuns vividos é algo que me faz reviver o campo de energia de cada local. Não existe tempo ou espaço na conexão com Maria. Existe um código que é revelado de coração para coração para quem se abre a recebê-la. É simples assim! Não existe mistério. Ela se faz cada vez mais próxima e presente!

Procuro trazer nos Encontros de Maria, especialmente nas datas em que se comemoram algumas de suas famosas aparições, um pouco mais destas vívidas experiências, em cada lugar, nestes momentos de aberturas, maiores dispensações de Suas energias para a Terra. O campo se fortalece ainda mais.

Continuando nossa peregrinação, pude também vivenciar estar “debaixo” do Manto de N.S. De Guadalupe, na cidade do México. Em dezembro, procuramos trazer estes momentos especiais, que foram coroados com muita emoção e amor.
Em N.S de Copacabana, na Bolívia, fui encontrada pelas águas sagradas novamente. Locais de aparições nos USA, em Mount Shasta, norte da Califórnia, templo de Mestre Saint Germain. Oramos e meditamos com Mary Machristi em suas casas de frente à montanha sagrada, mais de uma vez. Ela canalizou a Ave Maria que rezamos na Pax e na Ponte. Uma Ave Maria sem pecado ou morte, mas de entrega e revelações.

Também no Egito, tive contato com templos de Maria. Muitas revelações no local onde Maria, José e Jesus aportaram quando fugiam da perseguição. Há um santuário, onde foi fotografada e publicada uma aparição de Mãe Maria, perfeitamente visível acima do templo da igreja.

Tenho recebido, por intermédio de amigos, muitas bênçãos de Maria, através de lembranças, presentes e imagens dos santuários. Imagens e medalhas de N.S. de Shiluva, da Lituânia. Recebi, mais uma vez, as águas sagradas e imagens, da casa onde Mãe Maria viveu até seus últimos dias, em Êfeso, na Turquia.

Enfim, provavelmente ainda faltou falar de outros lugarejos e recantos, no Brasil e fora, permeados pelo brilho e esplendor de Suas revelações, mas é com muita felicidade e amor que compartilho estas experiências, quando se faz necessário.
É também com muita gratidão que procuro trazer, a cada Encontros de Maria, alguns raios destas luminosas passagens de seus lugares sagrados, que já visitei pela terra.

Mãe Maria, aquela que só pode ser chamada de Mãe! Aquela que cuida, aquela que espera, aquela que gera, aquela que guarda, aquela que ouve, aquela que está no caminho. Mother Mary! Aquela que faz a ponte!
Mãe Maria, sempre Mãe Maria, a nossa Mãe!

Eu Sou
Maria Auxiliadora

The Author

Ponte do Arco-íris Todos os direitos reservados ~ Criado por Fantaccini Comunicação